terça-feira, 2 de setembro de 2014

[LIVROS] 50 Tons de Cinza








Saiu à algum tempo o Trailer do tão aguardado filme dos 50 Tons de Cinza e claro que eu tinha que falar sobre isso.
Começo por dizer que li os 3 livros pouco tempo depois de eles saírem e demorei uma semana, sensivelmente, a lê-los. Neste momento emprestei-os e não os tenho comigo pelo que não posso fazer citações e coisas do género que poderia fazer se os tivesse cá.
Acontece que sim, tenho curiosidade em ver o filme. Curiosidade!
Mas falando dos livros: achei, primeiramente, a escrita da E L James muito pobrezinha. Muito pobrezinha mesmo. E lá no fundo até acho que a história podia ser razoável se fosse tratada de outra forma e escrita com mais requinte. Não que fosse preciso um inglês (ou português) muito refinado mas apenas mais cuidado. Contudo todas as pessoas sabem que isto foi, antes de tudo, uma Fanfiction de Crepúsculo e talvez daí venha esta linguagem simples, simples, simples. Relativamente às cenas de sexo... são demais. E não o falo por me fazerem impressão porque não o fazem. Mas terem a protagonista a descrever o acto de 5 em 5 páginas sempre com os mesmos contornos cansa. Sexo é bom e todos gostamos. Mas não precisamos que ela o descreva com tanto floreado como acontece. 
E falando da protagonista... ela irrita a um certo ponto. Primeiro porque ninguém, na idade da Anastacia, tem uma "fada interior" que é suposto ser o subconsciente (hello! o subconsciente não é algo a que tenhamos acesso assim do nada... puff!) que fale com ela como uma personagem de desenhos animados. Mas, tirando isso, ela é uma imitação rasca da Bella (que já irritava muita gente). 
Acontece que a parte do sadomasoquismo não me afligiu em momento algum. Não considero, de todo, que o livro incentive à submissão da mulher na vida. Acho que sim que mostra os contornos da fantasia onde, inevitavelmente, existe um submisso e um dominador independentemente do género dos mesmos.
Os 3 livros podiam perfeitamente ser resumidos num ou, com muito esforço, em dois. Mais que isso é chato, sou sincera. 
Resumindo: eu acho que o livro não é nada de especial. E ao preço dos livros cá em Portugal...nhé. Vale a pena ler se quiserem algo para matar o tempo. Mas se procuram algo bem escrito e bem estruturado... continuem a procurar.