sábado, 6 de setembro de 2014

[FILMES] Kill Your Darlings

Classificação IMDB: 6,5
Género: Biografia, Drama, Romance
"Enquanto frequenta a Universidade de Columbia em 1944, a vida do jovem Allen Ginsberg é virada de cabeça para baixo quando ele coloca os seus olhos em Lucien Carr, um colega de turma totalmente cool e com uma beleza pura. Carr leva Ginsberg a um mundo boêmio e apresenta-o a William Burroughs e Jack Kerouac. Com aversão às regras e à conformidade tanto na vida quanto na literatura, os quatro concordam em despedaçar a tradição e fazer algo novo, acabando por formular os dogmas e dando origem ao que se tornou o movimento Beat. Do lado de fora, observando, está David Kammerer, um homem na faixa dos 30 anos e desesperadamente apaixonado por Carr. Quando Kammerer é encontrado morto e Kerouac, Burroughs e Carr são presos por associação ao assassinato, as vidas dos artistas iniciantes mudam para sempre."

Confesso que a minha vontade de ver este filme baseou-se firmemente no facto de um dos protagonistas ser interpretado pelo Daniel Radcliffe. Primeiramente porque gosto do rapaz e depois porque ainda não o tinha visto em mais nada além de Harry Potter e precisava de tirar da cabeça que ele seria eternamente um feiticeiro (embora seja, em parte, verdade).
Depois apaixonei-me pelo filme e passei a fazer parte das pessoas que não o acharem, em nada, uma perda de tempo. Trata a história de Allen Ginsberg e Lucien Carr sendo este último interpretado pelo Dane DeHaan de uma forma igualmente boa! 
É rodado em volta do surgimento do movimento Beat e da necessidade de quebrar as tradições e imposições da época. E é nesse ponto em que os dois apoiam a sua relação. Há, além disso, o ponto da morte de David Kammerer que, honestamente, me assusta um bocado durante todo o filme. 
Depois temos o beijo gay. O momento em que o Daniel e o Dane se beijam. Mas a cena ficou tão bem feita que mesmo para quem ainda vê um Harry Potter lá, dá para quebrar a personagem. Foi, secalhar, uma das melhores cenas do Daniel no filme - na minha opinião.
Para que ficar interessado no tema há outro filme sobre o mesmo - O Uivo. Ainda não o vi todo, mas está na lista.
Vale a pena? Sim!